Carregando...
Notícias

Ipaumirim possui apenas 26,3% da população cadastrada para vacinação contra COVID-19; SAIBA COMO SE CADASTRAR

O município de Ipaumirim possui 26,3% da população com os cadastros validados. Foram 3.279 cadastrados confirmados por email. Segundo a secretaria municipal de saúde, até 15 de junho, já foram aplicadas 2982 doses.

No Ceará, apenas duas das 184 cidades cearenses ultrapassaram a barreira dos 50% da população que já realizou o cadastro, no “Saúde Digital“, para vacinação contra a Covid-19 e o validou pelo e-mail. Guaramiranga, com 53,61% dos habitantes com cadastros confirmados lidera a lista, seguida de perto por Fortaleza, que tem 51,39% da população apta e à espera de receber o imunizante. 

Outros oito municípios (Crato, Sobral, Milagres, Pires Ferreira, Eusébio, Senador Pompeu, Maracanaú e Limoeiro do Norte) registram mais de 40% da população com cadastro confirmado no portal da Secretaria da Saúde (Sesa). O cadastro e sua validação por e-mail são obrigatórios para que o cearense com 18 anos ou mais possa receber o imunizante contra o novo coronavírus.

O levantamento foi realizado com exclusividade pelo Diário do Nordeste e considerou apenas os cadastros confirmados os quais, segundo a Sesa, são os números efetivamente válidos para receber o imunizante.

Para calcular o percentual de pessoas cadastradas por cidade, o levantamento considerou a população geral estimada dos municípios com base nos dados do IBGE de 2020. Apesar de a vacina atualmente está disponível apenas para cearenses com mais de 18 anos, a Sesa nem o IBGE possuem o número exato de habitantes nessa faixa etária. Não há também dados fechados em relação ao número de cearenses que devem ser imunizados por fase da campanha. Os dados referentes aos cadastros foram extraídos, nesta segunda-feira (14), do portal “Saúde Digital”.

TRABALHO CONJUNTO

Atualmente, o Ceará tem 3,2 milhões de cadastros válidos no portal ‘Saúde Digital’. Mais de 1 milhão de cearenses ainda não se cadastraram ou confirmaram o procedimento por e-mail. Para acelerar este processo, o vice-presidente do Conselho das Secretárias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE), Rilson Andrade, disse que a entidade “tem tido diálogos frequentes com as Secretarias para orientar e sugerir ações que possam impulsionar o cadastro”.

O representante do Conselho reconhece as limitações existentes nos municípios, sobretudo naqueles cujo percentual da população residente nas zonas rurais é alto, mas reforça que há meios de contornar estes “obstáculos”.

“Sabemos que muitas pessoas desconhecem a obrigatoriedade do cadastro e tantas outros sequer têm acesso à internet. Por isso a necessidade e importância de um trabalho conjunto, liderado pelas Secretarias municipais da Saúde”, detalha Rilson.

O vice-presidente destaca que, dentre as recomendações do Cosems aos municípios, estão “a instituição de mutirões de vacinação e a criação de pontos de cadastros decentralizados que podem ser em escolas, CRAS ou nas próprias sedes das Secretarias da Saúde”.

CADASTRO E VALIDAÇÃO

Apenas efetuar o cadastro no portal da Sesa não confere aptidão ao cearense para tomar a vacina contra a Covid-19. A assessoria de comunicação da Secretaria da Saúde do Ceará alerta para a necessidade de, após o cadastro realizado no “Saúde Digital”, o solicitante confirme o processo através do e-mail informado no cadastro. 

“Nessas ações dos municípios, é fundamental que todo o processo seja feito, ou seja, cadastro e validação. O cidadão tem que sair com tudo finalizado, à espera somente da liberação do agendamento quando chegar a vez da imunização da sua faixa etária”, acrescenta Rilson.

Desta forma, outra orientação do Cosems é a criação de um e-mail coletivo para que os próprios agentes dos municípios validem o processo. “Claro que se a pessoa não tem acesso à internet ou qualquer dificuldade, ela também não conseguirá, posteriormente, validar o cadastro sozinha. Então criamos um e-mail padrão para confirmarmos todos esses cadastros”.

SAIBA COMO SE CADASTRAR

Para se cadastrar para a vacinação no Ceará é preciso acessar o site Saúde Digital e clicar em “Quero me cadastrar”, caso seja ainda não tenha realizado o cadastro. 

Serão solicitados informações básicas como país de origem, CPF, nome completo, data de nascimento, nome da mãe, telefone para contato, sexo, raça/cor e informações profissionais. O fornecimento do Cartão Nacional de Saúde (CNS) é opcional.

A próxima fase do cadastramento pede dados de saúde para identificar se a pessoa faz parte de grupos prioritários. Também é questionado se você teve Covid-19 recentemente.

A última etapa do processo pede o endereço de residência da pessoa, que servirá de base para o agendamento no município de aplicação da vacina.

Após o preenchimento de todos os dados, será aberta uma página para a confirmação de todos os dados. Nela, a pessoa deve criar uma senha de acesso e informar um e-mail.

A Secretaria da Saúde enviará um link de confirmação do cadastro para o e-mail fornecido. 

 

Informações do Diário do Nordeste